REPUBLICANOS REALIZAM AÇÃO EM CONSCIENTIZAÇÃO DO SETEMBRO AMARELO

Em apoio ao Setembro Amarelo, mês dedicado a campanha de prevenção ao suicídio, os republicanos, através do seu movimento partidário do Idosos Republicanos RS e Porto Alegre, promoveram uma ação de conscientização sobre o tema na manhã desta quinta-feira (09/09), no Largo Glênio Peres, na área central da Capital Gaúcha. A ação contou com a distribuição de panfletos com informações sobre a prevenção ao suicídio, com identificação de locais para buscar ajuda, e também, com a entrega de laços amarelos que identificam a campanha.

Para o secretário estadual do Idosos Republicanos RS, vereador Alvoni Medina, (REP), essas ações ajudam a disseminar a conscientização sobre a valorização da vida. “O Setembro Amarelo é uma campanha de extrema importância, pois temos conhecimento que, em todos os meses ocorrem centenas de mortes por conta de suicídio. Nesta manhã, tive a oportunidade de ouvir relatos de pessoas que estavam pensando que o suicídio era a sua única saída, enquanto outras estavam enfrentando a dor do luto por conta do suicídio de amigos ou familiares. Através dessa ação, tivemos a oportunidade de orientar e ajudar pessoas sobre um tema muito importante”, afirmou Medina.

Segundo o presidente do Republicanos Porto Alegre, vereador José Freitas, os dados sobre suicídio são alarmantes e, por conta disso, precisamos realizar ações de prevenção. “De acordo com o Ministério da Saúde, o índice de suicídio no Brasil cresceu 12% e isso reforça a necessidade de ações de prevenção e conscientização, como a realizada pelo Republicanos hoje”, disse Freitas.

Também participaram da ação os movimentos partidários Mulheres Republicanas Porto Alegre, Jovens Republicanos Porto Alegre, Comissão Executiva e diversos filiados.

De acordo com estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS), em mais de 90% dos casos, o suicídio tem relação estreita com transtornos mentais, especialmente, a depressão. Só no Brasil, são 13 mil mortes por ano. Uma pesquisa inédita no país alerta para a necessidade de informar, identificar e tratar os transtornos mentais, que cresceram durante a pandemia.

Saiba Mais: ⏬📌Onde buscar Ajuda: Unidades Básicas de Saúde (Saúde da Família, Postos e Centros de Saúde); Pronto Socorro, Hospitais; Centro de Valorização da Vida: 188 (ligação gratuita).📌Fatores de risco para idosos: Depressão (não diagnosticada) perda de pessoas significativas e referências sociais; vivência de solidão, acompanhada de dificuldades materiais; doenças crônicas e degenerativas (perda de autonomia); receio de ser um estorvo para a família; conflitos familiares e situações de violência, etc.📌Fatores de Proteção: Espiritualidade / fé ; conectividade social e participação na vida comunitária.

Foto: Cleiton Pereira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s